quinta-feira, 1 de julho de 2010

[...] e a saudade bateu!

Saudade é não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche!

~ 'fiz todo o possível, fiz tudo o que eu quis, fiz como pude e fui quase feliz'





.

Nenhum comentário:

Postar um comentário